Almoço contaminado a culpa é do cozinheiro, será?

Contaminação dos alimentos

Em sala de aula quando trabalho as questões de Boas Práticas, de como os cozinheiros devem tomar cuidados com higiene, sobre os riscos físicos, químicos e Microbiológicos. Sempre recebo questionamentos, e até relatos indignados por parte dos cozinheiros onde descrevem que o comportamento do cliente atrapalha as Boas Práticas adotadas pelo restaurante.

 

Existem estudos que comprovam que esses relatos a qual escuto em sala de aula possuem uma confirmação de cunho científico, são vários artigos publicados que descrevem que em restaurante self-service a contaminação entra pela porta da frente. Em recente pesquisa realizada pela UNB, a professora Raquel Botelho, coordenadora da pesquisa, que observou o comportamento de cerca de 4,5 mil pessoas, cerca de 80% dos freqüentadores de dez restaurantes self-service analisados pelos pesquisadores na hora do almoço não lavaram as mãos antes de se servir. “E o pior é que muitos deles foram ao banheiro antes de comer”.

 

Esta pesquisa descreve outras atitudes nada higiênicas por parte dos clientes. Na hora de se servirem, 40% das pessoas falam sobre o balcão, ato que pode contaminar os alimentos com saliva – especialmente se não há proteção de vidro. “É claro que as pessoas não percebem o que estão fazendo enquanto servem seu almoço, mas essas atitudes podem mesmo contaminar a comida”, afirma a professora. Nesse período, viram gravatas, mangas de camisas, bolsas, blusas, vestidos e casacos encostando nos alimentos. Houve gente que, insatisfeita com a escolha para o almoço, resolveu devolver a comida para o recipiente do balcão. Alguns até usaram as mãos.

 

Desta forma colocar a culpar o manipulador de alimentos apenas quando ocorre algum tipo de contaminação nos alimentos em restaurantes, principalmente o self-service não é correto. Para os donos de restaurantes, indica-se que além de dispor de locais para higienização das mãos dos clientes, deve-se colocar cartazes e informativos para o cuidado com a higiene pessoal, principalmente antes de ingerir os alimentos.

De qualquer forma os manipuladores devem possuir carteira de saúde, passar por treinamentos de BPF, e principalmente a cozinha ser um local limpo, organizado e seguro. Uma dica é guardar amostras dos pratos servidos, para que em caso de uma possível intoxicação alimentar através de análises microbiológicas, fique comprovado que a origem não foi a manipulação.

 

Quanto aos clientes, cabe hábitos de higiene e estes não dependem de classe social, quando ocorre o fato de consumir um alimento contaminado sempre é mais fácil culpar os outros. Porém não devemos esquecer que podemos estar nos contaminando sozinhos se não possuirmos hábitos higiênicos corretos.

Fica a Dica!