Mitos e Verdades: Carne Vermelha

Carne Vermelha

 Com certeza, você já ouviu muita história por aí sobre carnes em geral, especialmente sobre a vermelha. Às vezes, ela aparece no papel de vilã, e dizem ser melhor evitá-la de qualquer maneira; mas em outros casos, é considerada indispensável para manter a boa saúde. Mas e aí, afinal o que é mito e o que é verdade? Vem com a gente descobrir!

1. Carne é a base da nossa alimentação e, por isso, os vegetarianos não conseguem se manter saudáveis.

MITO. Já falamos por aqui que a nossa alimentação deve ser composta prioritariamente por carboidratos, mas as gorduras e proteínas também são parte essencial! É possível não consumir carne e manter uma alimentação saudável, mas com alguns cuidados especiais, como por exemplo, garantir a ingestão de proteínas através de outros alimentos como ovos, leite e leguminosas, além de incluir no prato os demais grupos alimentares. Já os vegetarianos estritos, que não consomem nenhum alimento de origem animal, precisam ter ainda mais atenção com essa questão, já que estão mais suscetíveis a deficiências nutricionais, especialmente de vitamina B12. Em todos os casos, ter o acompanhamento de um profissional de saúde é muito importante para manter a boa saúde.

2. A digestão da carne vermelha é mais difícil de ser realizada.

VERDADE. Por conter grande quantidade de proteínas e em muitos casos também gordura, a digestão da carne vermelha pode ser mais lenta. Isso acontece porque esses nutrientes por si só já levam mais tempo para serem digeridos, o que justifica aquela sensação de empachamento e indisposição que você sente após exagerar em um churrasco. Preferir cortes mais magros e sem gordura aparente, como lagarto ou patinho, é uma boa opção para evitar este tipo de desconforto, especialmente em dias de expediente que você precisa estar bem disposto para trabalhar.

3. A carne vermelha não tem importância nutricional.

MITO. A carne vermelha é muito nutritiva e se destaca pelo seu alto teor de proteínas e ferro. Embora as carnes de frango e peixe também sejam boas fontes de proteína e ferro, a carne vermelha contém maior quantidade desses nutrientes. Mas vale ficar atento, pois ao mesmo tempo que é fonte de diversos nutrientes, a carne vermelha também apresenta maior quantidade de gorduras, inclusive saturadas, o que significa que deve ser consumida com moderação e em equilíbrio com um estilo de vida saudável. Sendo assim, dê preferência por porções menores e procure sempre alternar os tipos de carne, incluindo também as de frango e peixe em sua rotina.

4. É bom comer carne para evitar a anemia por deficiência de ferro.

VERDADE. O ferro presente nas carnes, principalmente na vermelha, apresenta estrutura química diferenciada, que promove melhor absorção e aproveitamento desse nutriente pelo organismo.Já alguns vegetais, como aqueles de cor verde escuro, por exemplo, costumam apresentar concentrações importantes de ferro, mas nesses casos, o organismo aproveita apenas uma pequena parcela. Vale destacar que consumir alimentos fonte de vitamina C junto com o ferro torna essa relação ainda mais positiva, melhorando ainda mais a sua utilização.

5. Não dá para ser saudável comendo carne vermelha.

MITO. Se você gosta de consumir carne vermelha, não há motivos para retirá-la de sua alimentação, basta manter o equilíbrio e a variedade. O ideal é revezar entre os diferentes tipos de carne ao longo da semana. Além disso, vale ficar atento na forma de preparo, pois isso pode fazer toda a diferença no perfil nutricional da sua refeição! Dê preferência para opções assadas, grelhadas e cozidas, deixando as frituras para ocasiões menos frequentes.

 

Fonte: Alelo Comer Bem